10 Argumentos-clichê usados nas redações e que indicam ao corretor a sua falta de repertório e senso crítico

2364
0
SHARE

             A dissertação de concursos públicos e vestibulares exige dos candidatos não só conhecimentos, mas também originalidade. Ao participar de bancas examinadoras, deparei com textos cujas ideias eram organizadas e progressivas, mas que chamavam a atenção pelo uso de frases feitas e expressões que, de tão desgastadas, já tinham caído no lugar-comum, ou seja, eram textos que indicavam a falta de vocabulário do candidato e até mesmo de senso crítico. É claro que essas redações, mesmo desenvolvendo o conteúdo pedido pela Banca, não tinham a qualificação exigida para que o candidato obtivesse uma nota diferenciada, ou seja, ficavam sempre no nível regular.

             Ao conhecer esses argumentos-clichês, você ficará mais atento e poderá se livrar das armadilhas que esses chavões representam em seus textos e, consequentemente, nas notas obtidas nos concursos públicos e vestibulares. Vamos lá?

  1. “A juventude é o futuro do país.” (afirmação vaga)
  2. “É preciso lembrar sempre que dinheiro não traz felicidade.” (afirmação demagógica)
  3. “Se cada um fizer a sua parte, com certeza viveremos em um mundo melhor.” (afirmação genérica)
  4. “Desde os primórdios da humanidade, o homem tem-se mostrado egoísta.” (afirmação imprecisa)
  5. “Apesar da crise econômica, ainda há uma luz no fim do túnel.” ( afirmação retórica)
  6. “O povo clama pelo fim da corrupção e da impunidade.” (afirmação óbvia)
  7. “A violência está tão grande que as pessoas saem de casa sem saber se vão voltar.” (afirmação de suposição)
  8. “Não existe unanimidade e ninguém consegue agradar a gregos e troianos.” (afirmação retórica)
  9. “A mãe-natureza pede socorro.” (afirmação figurativa)
  10. “O Governo quer o povo sem instrução para poder manipulá-lo melhor.”  (afirmação simplista)

            Esses são alguns dos inúmeros clichês que podem “detonar” suas redações. Portanto, procure ser original, mostre que tem senso crítico em seus textos, deixe de lado as informações vagas, imprecisas e muitas vezes até demagógicas. Selecione melhor suas ideias, fuja das fórmulas prontas e verá a diferença que isso fará em seus textos e em sua classificação.

Comentários

comentários