Aprenda a organizar suas ideias em uma REDAÇÃO

Atualizado: 17 de Dez de 2020


Hoje nós vamos conversar sobre dissertação.


Para que eu possa ensinar você a redigir bem, o primeiro passo é saber sobre a ESTRUTURA DA REDAÇÃO.

Quer saber como organizar suas ideias em uma redação?

Em primeiro lugar, é importante saber que uma boa redação tem três partes bem definidas:


1- INTRODUÇÃO
2- DESENVOLVIMENTO
3- CONCLUSÃO

Ah, professora, mas isso não é novidade, isso eu já sei.


Sabe mesmo? Tome cuidado.

Desde sempre aprendemos isso, mas, se fosse tão fácil, todos conseguiriam tirar a nota máxima na redação.

O problema é que muitos não sabem o que cada uma dessas partes exigem

e acabam misturando tudo.

1. Bem, a primeira parte da dissertação é a INTRODUÇÃO.

É nela que você vai apresentar o tema e o seu posicionamento sobre ele ao leitor de forma a compartilhar tanto a questão que será tratada ao longo do texto quanto os direcionamentos que serão dados ao assunto.

É como se a INTRODUÇÃO fosse um pequeno resumo do que será tratado na sua redação, por isso, se você souber iniciar bem um texto, já fará uma grande diferença. 

Em primeiro lugar, você apresentará sua TESE.

A TESE é um posicionamento crítico, em que expomos nossa opinião sobre um assunto, mas de forma impessoal, usando, de preferência, a terceira pessoa do singular, sem usar “eu acho” ou “na minha opinião”, use “sabe-se”, “É importante saber que” e outras formas.

Além da TESE, sua INTRODUÇÃO deve ter, no mínimo, duas ideias secundárias que confirmarão o seu posicionamento e que nortearão o resto da sua redação.

É como se você apresentasse respostas às perguntas sobre o tema que vai escrever e o que pensa a respeito dele.

Em outras palavras, ao elaborar uma boa INTRODUÇÃO podemos encontrar a tese da dissertação e a contextualização.


A introdução representa o primeiro parágrafo da sua redação.

2. Em segundo lugar, há o DESENVOLVIMENTO.

Ele deve ter pelo menos dois parágrafos. O que chamamos usualmente de “Desenvolvimento Dissertativo” é a parte da redação cuja função é desdobrar a TESE  apresentada lá na INTRODUÇÃO.

DESENVOLVIMENTO deve ter pelo menos dois parágrafos, pois você precisa desenvolver cada argumento apresentado na introdução em um parágrafo específico.

É nessa parte da que construímos a argumentação, isto é, em que apresentamos a explicação, as justificativas de nossa tese e que também já devem ter sido apresentadas superficialmente lá na INTRODUÇÃO.

Afinal, não podemos desenvolver um assunto que não tenha sido introduzido.

Bem, durante o DESENVOLVIMENTO, sua preocupação deve ser a de fornecer respostas a perguntas como: 


          – por que eu me posicionei dessa maneira? 


          – Quais são as evidências de que eu disponho para provar que estou certa?

Bem, você pode escolher várias formas de DESENVOLVIMENTO para comprovar sua tese e convencer seu leitor.

Podem usar: 


                  – Prós e contras, ou seja, mostrar as vantagens e desvantagens de 

                     determinado assunto.


                  – Enumeração de ideias.


                  – Causas e consequências.


                  – Desenvolvimento temporal, que indique o antes e o hoje.

Ou seja, você tem muitas opções para desenvolver sua redação, o importante é que escolha aquela que melhor se adeque ao tema apresentado pela banca examinadora.

Neste caso, leia bem o enunciado da prova, para saber o que está sendo pedido para você.

As técnicas de argumentação são muitas e isso será tratado em outro artigo.

3. A terceira parte de sua redação é a CONCLUSÃO, que, normalmente, utiliza um único parágrafo.

Ainda que ela venha no final, construímos toda a redação para chegar até ela, pois é necessário “amarrar” bem as ideias introduzidas e desenvolvidas.


 A CONCLUSÃO serve para confirmar a hipótese lançada como ponto de vista lá na INTRODUÇÃO.

Uma conclusão bem feita ganha uma banca examinadora, por isso não subestime esta parte.

Há pessoas que introduzem bem o texto, desenvolvem o assunto, mas não conseguem concluir de modo satisfatório, o que pode pôr tudo a perder.

A CONCLUSÃO, portanto, tem por função apresentar soluções realistas para os aspectos problemáticos relativos ao que foi abordado.

Para você perceber o quanto uma boa CONCLUSÃO é importante, basta ver os critérios de correção das redações nos editais dos concursos, vestibulares e do Enem.

No Enem,  em que, dos mil pontos válidos, só a CONCLUSÃO vale 200 pontos e a banca examinadora pede que o candidato apresente  propostas de intervenção social em relação aos problemas detectados a partir do tema, ou seja, o candidato deve indicar não só como o governo  deve resolver o problema, mas também como a sociedade pode contribuir, por meio de ações sociais.

Agora, que você já sabe como estruturar uma redação dissertativa, nada de introduzir um assunto, desenvolver outro e concluir aquilo que nem foi abordado.

Em uma redação de trinta linhas, faça quatro parágrafos:


- Um de INTRODUÇÃO

- Dois de DESENVOLVIMENTO

- Um de CONCLUSÃO.

Não se esqueça de que, geralmente, as dissertações são eliminatórias em concursos, vestibulares e no Enem, por isso procure estruturar bem seus textos, escrever cada vez melhor, aperfeiçoar-se, pois sempre há o que melhorar em nossos textos.

Você vai ver como isso vai mudar a sua vida.